30 de outubro de 2014

Os Dez Melhores Diretores de Cinema [Listas Rápidas #4]

France Lumiere Festival Tarantino

Quinta-feira é dia de “Listas Rápidas”! Minha intenção sincera é postar toda semana até que a fonte seque e não saiba mais o que listar, mas pra isso conto, claro, com a colaboração de vocês. A lista de hoje, por exemplo, foi ideia da Lu Tazinazzo, do aceita um Leite?, e devemos listar os dez – ou quantos forem – melhores diretores de cinema.

28 de outubro de 2014

Ratos e Homens, de John Steinbeck [ #SawyerRC ] [Resenha #193]

Ratos e Homens - Texto


Sinopse: George e Lennie são dois amigos bem diferentes entre si. George é baixo e franzino, porém astuto, e Lennie é grandalhão, uma verdadeira fortaleza humana, mas com a inteligência de uma criança. Só o que os une é a amizade e a posição de marginalizados pelo sistema, o fato de serem homens sem nada na vida, sequer família, que trabalham fazendo bicos em fazendas da Califórnia durante a recessão econômica americana da década de 30. Ganham pouco mais do que comida e moradia. No caminho, encontram outros sujeitos pobres e explorados, mas também situações que colocam em risco a sua miserável e humilde existência. Em Ratos e homens, Steinbeck levou à maestria sua capacidade de compor personagens tão cativantes quanto realistas e de, ao contar uma história específica, falar de sentimentos comuns a todos seres humanos, como a solidão e a ânsia por uma vida digna.


Já fazem uns bons anos desde que tive minha primeira experiência com Steinbeck. Estava no colegial e o senso apurado da bibliotecária da escola, na época, me guiava com precisão na descoberta de novos autores. Mais ou menos na mesma época ela me apresentou Hemingway, Allende e Bronte – a Charlotte.

23 de outubro de 2014

Os Dez Melhores Personagens Coadjuvantes [Listas Rápidas #3]

Listas Rápidas

Depois de uma semana de jejum, voltamos com o Listas Rápidas!

O tema de hoje, “Os Melhores Personagens Coadjuvantes”, foi proposto pela Lu Tazinazzo, do aceita um Leite?, e rende uma boa lista. Conforme vinham os nomes à minha cabeça, fui percebendo o quão diferentes eram um do outro, temos personagens de livros, quadrinhos, série e games. Bacana isso!

Meus dez melhores personagens coadjuvantes são:

22 de outubro de 2014

Promoção “O Conde Sabe”

Promo O COnde

Faz algum tempo que venho colocando à venda algumas coisas no “Mercado Livre”, em especial histórias em quadrinhos e mangás. Vocês sabem, as coisas não estão fáceis, então é uma boa alternativa para se fazer girar a roda: você abre mão de algo que já leu, e, com o que ganha com a venda, compra algo que quer muito ler.

A partir disso nasceu o “O Conde Sabe”, um blog onde centralizo meus anúncios no Mercado Livre, de forma que fique mais fácil encontrá-los por lá e, por que não, ganhem uma maior visibilidade. A ideia é postar anúncios de livros e artigos relacionados, com novidades em breve.

20 de outubro de 2014

Shunkaden – A Nova Lenda de Chun Hyang, de Clamp [Resenha #192]

Shunkaden - Texto


Sinopse: Há muito tempo... Havia uma garota muito bonita chamada Chun Hyang. Ela se apaixonou pela primeira vez por um yangban (nobre) chamado Mong Ryong, superando a diferença social e tendo seu amor correspondido. Mesmo ficando separados, mesmo que outros se declarassem a ela e ela fosse presa por rejeitá-los, Chun Hyang continuava a amar somente Mong Ryong... Essa é uma antiga história de amor contada na Coréia. Chun Hyang é considerada uma mulher fiel e ainda hoje, é admirada pelas pessoas. Porém... Esta Chun Hyang é "um pouco" diferente.


CLAMP é referência em mangás. O grupo, formado em 1987 conta atualmente com quatro integrantes e já foi responsável por grandes títulos, como por exemplo “As Guerreiras Mágicas de Rayearth” e “Sakura CardCaptors”. Shunkaden é um título curto do grupo, com os quatro capítulos originalmente publicados na revista Series Mystery – Special e compilados em um único volume.

16 de outubro de 2014

A Evolução de Calpúrnia Tate, de Jacqueline Kelly [Resenha #191] + Promoção

A Evolução de Calpúrnia Tate - Texto


Sinopse

: Calpúrnia Virginia Tate tem 11 anos em 1899, quando pergunta o porquê de os gafanhotos amarelos em seu quintal serem tão maiores do que os verdes... Com uma pequena ajuda de seu notoriamente mal-humorado avô, um ávido naturalista, ela descobre que os gafanhotos verdes são mais fáceis de ser vistos contra a grama amarela e, por isso, são mortos antes que possam ficar maiores. Por gostar de explorar a natureza ao seu redor, Callie acaba criando um relacionamento próximo com seu avô enquanto enfrenta os desafios de viver com seis irmãos e se depara com as dificuldades de ser uma garota na virada do século. Em seu livro de estreia, Jacqueline Kelly habilmente traz Callie e sua família para a vida, capturando o crescimento de uma jovem com sensibilidade e humor.


Poucas vezes encontramos um livro cuja leitura seja plenamente prazerosa. Mas, quando isso acontece, temos em mãos uma experiência única. Foi mais ou menos assim que me senti com relação ao “A Evolução de Calpúrnia Tate”.

14 de outubro de 2014

Cecelia Ahern de volta é muito amor – Correio #25

Correio25

Cecelia Ahern foi uma autora de quem aprendi a gostar. No primeiro livro que li dela não entendi muito bem a presença do fantástico, mas quando consegui lidar com esse fato, com a presença do impossível na obra dela a coisa fluiu muito bem, tanto que “O Livro do Amanhã” é um dos melhores livros que  já li. Então é muito bom tê-la de volta, e, com certeza, será minha próxima leitura.

Neste “Correio” juntei as duas últimas remessas da editora, sendo que o “Atrás do Espelho”, o “Louco Por Você” e o “Aconteceu em Veneza” são do mês passado. Os livros que recebi foram:

9 de outubro de 2014

Os Dez Melhores Filmes da Sessão da Tarde [Listas Rápidas #2]

The-Goonies-movie-image

Volto hoje com a segunda edição do Listas Rápidas! Será que vai virar coluna semanal? Pra quem não viu a primeira edição, o Listas Rápidas é uma forma de se fazer listas sem culpa: penso em um tema, listo as dez – ou quantas forem – primeiras coisas que me vierem à cabeça, sem ter que ficar pensando depois em ordem, importância, ou choramingando por aquele favorito que acabou ficando de fora.

Desta vez vou listar os dez melhores filmes que assisti na Sessão da Tarde. Foram eles:

6 de outubro de 2014

O Código do Apocalipse – Leo Tillman & Heather Livro 02, de Adam Blake [Resenha #190]

O Código do Apocalipse


Sinopse: Depois das investigações de Manuscritos do Mar Morto, a ex-detetive Heather Kennedy recebe um telefonema com uma proposta de trabalho. Um suposto roubo no Museu Britânico precisa ser investigado. Kennedy rapidamente deduz que alguém teve acesso a livros sobre Johann Toller, um profeta europeu louco do século 17. Acreditando que o fim dos dias estava em suas mãos, Toller fez uma série de previsões relacionadas ao Apocalipse e aos eventos que o precederiam. Mas nenhuma delas havia se tornado realidade até então. Agora, pouco a pouco, os sinais se confirmam. Com a ajuda do mercenário e antigo parceiro Leo Tillman e de uma jovem que pertence a uma tribo secreta, Kennedy deve lutar para impedir que a próxima profecia se concretize: a destruição de uma cidade sem nome...


A primeira coisa que fiz em minha resenha sobre “Manuscritos do Mar Morto” , foi compará-lo a “O Código Da Vinci”. Era inevitável fazê-lo, mas, lendo o O Código do Apocalipse”, finalmente me dei conta do quanto o estilo de escrita do Adam Blake é diferente do de Dan Brown.