9 de fevereiro de 2016

Não Pare! – Trilogia Não Pare #1, de FML Pepper[Resenha #242] [Desafio De E-books Nacionais 2016]

Não Pare


Sinopse: Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter. Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos 16 anos, a garota das estranhas pupilas verticais exigia respostas.

E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho!

Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá fazer amigos sem ter que abandoná-los em seguida, viver um grande amor, amadurecer, criar raízes... Enfim, curtir a juventude.

Mas o “normal” está muito longe da vida de Nina!

Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os terríveis fatos da mãe paranoica, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros e sobrenaturais acontecimentos? Estariam eles interligados?

Seria a Morte sua companheira para toda a vida?

É chegada a hora da verdade


Me surpreendi muito!

5 de fevereiro de 2016

Dedicatórias #47: A Noiva Fantasma

A Noiva Fantasma - Yangsze Choo

“Este livro é para James”

Yangsze Choo, em “A Noiva Fantasma”.

3 de fevereiro de 2016

Roma, de Steven Saylor [Resenha #241]

Roma - Steven Saylor


Sinopse: Com incrível habilidade, Steven Saylor entremeia séculos da história romana com a saga de duas famílias: os Potício e os Pinário, que estarão presentes desde a fundação da cidade; ao lado de Cipião durante as guerras púnicas; dos lendários reformistas Tibério e Caio Graco durante as turbulências do século II; e de Júlio e Augusto César, quando a República dá lugar ao Império. Fato e ficção se fundem, delineando imagens reais e marcantes de uma cidade eterna.


Embalado por uma onda de boas leituras de romances históricos, resolvi partir para uma que prometia em muitos aspectos. Roma, do autor Steven Saylor, é muito bem comentado e tem até mesmo uma continuação, Império, – que ainda não sei se é direta ou espitritual – e tem o grande atrativo de falar sobre um tema que é universalmente conhecido e já foi retratado em inúmeras outras obras, extrapolando até mesmo o universo dos livros.

29 de janeiro de 2016

Dedicatórias #46: Galveston

Galveston - Nic Pizzolatto

“Para Amy e para Allegra”

Nic Pizzolatto, em “Galveston”.

25 de janeiro de 2016

Miniaturista, de Jessie Burton [Resenha #240]

Miniaturista


Sinopse: Em 1686, a jovem Nella Oortman se casa com Johannes Brandt, um bem-sucedido mercador de Amsterdã, e se muda do interior da Holanda para a cidade grande. Nella acredita que o casamento com um homem rico e poderoso irá lhe proporcionar uma vida repleta de glamour e felicidade, no entanto, não é o que ela encontra quando chega à nova casa: por causa das viagens a trabalho, Johannes não é dos maridos mais atenciosos e Marin, sua irmã, se encarrega de controlar cada aspecto do lar e da família Brandt, revelando-se extremamente opressiva e dominadora.

Para agradar a nova esposa, Johannes a presenteia com uma miniatura da casa em que moram e, logo, Nella encontra um miniaturista para confeccionar algumas peças. No entanto, tudo começa a mudar quando o miniaturista passa a enviar obras que nunca foram pedidas, mas que não apenas refletem a realidade, como parecem anunciar futuras tragédias.

Encantador, belo e repleto de mistérios, Miniaturista é uma magnífica história de amor e obsessão, traição e vingança, aparência e verdade.


Aproveitando uma sequência de boas leituras – tanto em ritmo quanto em qualidade – que nem de longe lembrava a ressaca que enfrentei no quarto trimestre de 2015, decidi por ler mais um livro de uma autora que não conhecia, e que, no caso, se tratava também do livro de estreia dela.

22 de janeiro de 2016

Dedicatórias #45: Lobo Mau

Lobo Mau - Nele Neuhaus

“Para Matthias. Heaven is a place on earth with you.”

Nele Neuhaus, em “Lobo Mau”.

20 de janeiro de 2016

TAG Cálculos Literários

Tag Cálculos Literários

Vi essa TAG no “A Magia Real”, da Elis, e resolvi responder também. Nela, devemos associar um livro a uma das operações ou símbolos matemáticos – e eu simplesmente adorei as definiões que quem criou a tag, bolou, mas eu não sei quem você é. (Se você ler isso, identifique-se!)

Vamos ao que se pede:

18 de janeiro de 2016

A Fazenda, de Tom Rob Smith [Resenha #239]

A Fazenda


Sinopse: Até o momento em que ele recebeu um telefonema desesperado de seu pai, Daniel acreditava que seus pais estavam indo para uma aposentadoria tranquila, bem merecida. Eles venderam sua casa de negócios em Londres e disseram "adeus para a Inglaterra" com uma festa alegre onde todos os seus amigos se reuniram para desejar-lhes bem para a grande aventura: sair para começar uma nova vida sem um controle remoto, numa fazenda bucólica na zona rural Suécia. Mas, com um telefonema, tudo muda. "Sua mãe não está bem" seu pai lhe diz., "Ela está imaginando coisas - terríveis, coisas terríveis. Ela teve um surto psicótico e foi internada em um hospital mental". Daniel se prepara para correr para a Suécia, no primeiro voo disponível para o dia seguinte. Antes que ele possa embarcar no avião, seu pai contatá-lo novamente com uma notícia mais assustadora: sua mãe foi liberada do hospital, e ele não sabe onde ela está. Em seguida , ele ouve de sua mãe: "Tenho certeza que seu pai falou com você. Tudo o que o homem lhe disse é uma mentira. Eu não sou louca. Eu não preciso de um médico. Preciso da polícia. Estou prestes a embarcar em um voo para Londres. Encontre-me no aeroporto de Heathrow". Pego entre seus pais, e não tem certeza de quem acreditar ou em quem confiar, Daniel torna-se juiz e o júri disposto de sua mãe quando ela diz-lhe um conto urgente de segredos, de mentiras, de um crime horrível e uma conspiração que implica o próprio pai.


Após a leitura de “Kingmaker” – livro incrível,não perca a resenha! – precisava renovar minhas leituras tentando manter o bom ritmo que consegui com o livro, então cheguei a mesma conclusão que já havia chego inúmeras outras vezes: preciso ler um romance policial!

15 de janeiro de 2016

Dedicatórias #44: Iscas

Iscas - J Kent Messum

“Para Kara”

- J. Kent Messum, em “Iscas”.

Oscar